Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
DESENVOLVENDO O CONHECIMENTO PARA O MERCADO DO LUXO
EMPRESA AFILIADA A
Claudio Diniz   |   Notícias   |   Fotos   |   Vídeos   |   Artigos   |   Contato
 
/Notícias
29 MAR
2018
Relojoeiros Suíços Audemars Piguet e IWC revelam novos conceitos de varejo

Na versão suíça do varejo 3.0 (compras que utilizam novas tecnologias para criar uma experiência personalizada), as lojas dão lugar a bares e lounges onde os compradores não são mais clientes, mas hóspedes, e as vendas são subprodutos da experiência de hospitalidade.

Se isso parece improvável, pense novamente!

No início de março, a relojoaria suíça Audemars Piguet anunciou a abertura da primeira Audemars Piguet House na Ásia, um espaço de 820 metros quadrados localizado no andar superior de um edifício no distrito central de Hong Kong. Aberto ao público, a casa foi projetada para parecer o apartamento de luxo de um amigo experiente, completo com cozinha, sala de jantar e sala de estar. E enquanto relógios estão em exibição – a ênfase não está nas vendas.

“A ideia é que isso não é uma boutique”, diz Antonio Seward, presidente da Audemars Piguet na América do Norte. “É um lugar onde nos conectamos com nossos clientes”.

A marca abriu seu primeiro espaço em Milão em novembro. Um lounge de Nova York, de 600 metros quadrados, no 29º andar de um prédio de escritórios no centro de Manhattan – localizado ao lado do escritório corporativo da marca – deve abrir no início de abril. Mais casas em Londres, Madri e Munique devem ser inauguradas ainda este ano.



“Temos uma bela sala de jantar com uma cozinha completa e uma mesa que pode acomodar 12 pessoas. Temos muitos clientes jovens e parte do relacionamento também está se divertindo juntos. Nós vamos ter um bom sistema de som, então vamos colocar algumas músicas. É uma boa maneira de nos conectarmos”

… diz Antonio Seward.

O conceito valoriza as interações diretas com os clientes, algo que a maioria das marcas suíças perderam, dada a tradicional estrutura de atacado da indústria, na qual os varejistas atuam como intermediários. Com as marcas indo cada vez mais diretamente abrindo suas próprias boutiques e canais de e-commerce, criar experiências de hospitalidade memoráveis ??é uma maneira óbvia de expandir sua influência com os clientes – sem mencionar as margens que há muito cederam aos varejistas.

“As pessoas vão se reunir em torno de coisas com as quais se identificam. Se você usa um Audemars Piguet, quer estar perto de pessoas fazendo o mesmo. Se você faz isso em um ambiente que é bom e conhece pessoas que o ajudam a fazer negócios ou fazer amigos, e o que mais combina é um relógio de pulso, bem, acho que é o futuro do varejo”

… diz Alexander Linz, chefe de conteúdo da Watch Advisor, um site que cobre o comércio de relógios suíços.

A IWC Schaffhausen também está experimentando sua abordagem ao varejo. No final de novembro, o relojoeiro suíço-alemão abriu o Les Aviateurs , um bar de coquetéis com tema de aviação localizado ao lado de sua boutique na Rue du Rhône, em Genebra. Executado em parceria com a loja de departamentos Globus, o espaço clubby possui sua própria entrada dedicada, bem como uma entrada acessível através da boutique.

O CEO Christoph Grainger-Herr diz que a marca baseou-se em sua experiência de hospitalidade hospedando clientes no Salão Internacional da Alta Relojoaria de Genebra . “O conceito está muito próximo do que fazemos no SIHH”, diz ele. “Ele veio diretamente do estande e nossos menus temáticos com coquetéis inspirados pela IWC .”

Esses tipos de extensões de marca não são exatamente novos. Em 2013, a Blancpain inaugurou sua terceira butique em Xangai, chamando a atenção para um novo salão localizado acima da loja que serviria delícias gastronômicas feitas na Suíça “no esplêndido terraço com vista para a entrada do distrito de Xintiandi”, segundo um comunicado de imprensa.

Há, no entanto, uma diferença notável entre o lounge Blancpain (e sua turma) e o que varejistas de próxima geração, como a Audemars Piguet, estão fazendo. Ao desconectar suas casas de suas boutiques, a última está deixando claro que as transações de vendas são secundárias à experiência de aproveitar o tempo em um ambiente de marca – e que o boca-a-boca necessário para atrair os hóspedes supera tudo.

“Não estamos perseguindo o tráfego”, afirma o CEO da Audemars Piguet, François-Henry Bennahmias. “Estamos buscando qualidade”.



Cadastre-se abaixo:


Nome:
E-mail:
Cargo:
Cidade:
Empresa:
UF:

29/11/2018 Curitiba - PR
Curso O Novo DNA do Luxo
   R$ 800.00 Mais Informações
04/12/2018 São Paulo - SP
Curso O Novo DNA do Luxo
   R$ 800.00 Mais Informações
06/12/2018 São Paulo - SP
Masterclass sobre Gestão do Luxo e Inovação
   R$ Mais Informações
12/02/2019 Rio de Janeiro - RJ
Curso O Novo DNA do Luxo
   R$ 800.00 Mais Informações
14/02/2019 São Paulo - SP
Curso O Novo DNA do Luxo
   R$ 800.00 Mais Informações
 
@maisonduluxebrasil
MAISON DU LUXE EVENTOS LTDA
CNPJ 13.511.231/0001-01
Rio de Janeiro - RJ
 
FALE CONOSCO
(021) 4141-5903
maisonduluxe@mail.com
 
EMPRESA AFILIADA A
@maisonduluxebrasil
@maisonduluxebrasil

© 2018 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por EXPECT