EMPRESA AFILIADA

Fonte: Maison du Luxe

Os turistas são responsáveis por mais de 50% das vendas do mercado de luxo em Paris e Milão.

A rua St Honore, Avenida Montaigne e Champs-Élysées estão recebendo menos da metade das pessoas que costumavam receber antes da pandemia, tendo sido atingidos pelo colapso do turismo e pela queda de funcionários de empresas que estão trabalhando em home office.
O tráfego de pessoas nos arredores da Champs-Élysées está sendo cerca de 59% menor do que antes da pandemia.

Os turistas chineses e japoneses são cruciais para as boutiques de luxo em Paris e a ausência deles pode representar uma queda de 50% no faturamento das lojas.
Uma pesquisa da Knight Frank revela que o fluxo normal de turistas em Paris só irá retornar em 2021.

A escala da queda no turismo pode ser visualizada no valor das receitas isentas de impostos, que tiveram uma queda de 95% em maio na França. A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) está prevendo uma redução de 42,9% na demanda de passageiros na Europa em 2020.