EMPRESA AFILIADA

Fonte: Maison du Luxe



Antes considerados refúgios de criminosos e traficantes de drogas, o bitcoin e o blockchain tornam-se cada vez mais populares. O aumento da moeda digital em 2020 chamou a atenção de executivos em todo o mundo, já que as empresas não são as únicas a empregarem a tecnologia subjacente ao bitcoin para executar tarefas como reconciliar faturas e verificar a proveniência do produto.

Dezenas de organizações estão mantendo o bitcoin como um ativo de tesouraria. Em sua terceira edição, o Blockchain 50 traz empresas líderes no emprego da tecnologia de contabilidade distribuída com receita ou avaliação de pelo menos, R$ 1 bilhão. Este ano, 21 delas estreiam na lista incluindo o maior banco do mundo, o Banco Industrial e Comercial da China e quatro outros da Ásia. Eles ocupam os lugares que antes pertenciam a companhias norte-americanas como Facebook, Google, Amazon e Ripple, que apesar de ainda estarem ativas no blockchain, tiveram presença discreta nos últimos 12 meses. As 10 primeiras, A.P. Moller-Maersk, Ant Group, Baidu, BHP, Binance, Boeing, Cargill, Carrefour, China Construction Bank e CME Group.