EMPRESA AFILIADA

Fonte: Maison du Luxe

A cia aérea australiana vendeu em 10 minutos os 134 bilhetes, divididos entre classe executiva, econoômica premium e econômica, que custavam entre 787 a 3.787 dólares australianos (R$ 3.014 a R$ 14.503), do voo QF787, previsto para decolar do aeroporto de Sydney em 10 de outubro e para retornar ao mesmo aeroporto sete horas mais tarde.

A Qantas irá utilizar o boeing 787 Dreamliner, normalmente reservado para trechos intercontinentais. No momento, há bem poucos voos entrando e saindo da Austrália devido às restrições de viagem e por isso, a frota internacional da Qantas está parada.
O Dreamliner é conhecido por suas janelas grandes, tornando-o ideal para uma visita panorâmica a mais de 9.000 metros de altura.

O voo cênico de sete horas irá sobrevoar as províncias da Costa Dourada até os remotos Outbacks. Os passageiros poderão visualizar atrações nacionais famosas, incluindo a Baía de Sydney e a Grande Barreira de Corais. O avião voará baixo sobre alguns pontos de interesse, incluindo o Uluru e a praia Bondi.
Na Ásia, onde a maioria das fronteiras continua fechada, limitando o turismo de lazer, os voos sem destino viraram uma tendência.